Notícias interessantes para aposentados e pensionistas do INSS

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), as vendas do varejo cresceram cerca de 1% entre os meses de abril e março. Bom, com o consumidor mais disposto a ir às compras, o presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin) e da DSOP Educação Financeira, Reinaldo Domingos, elaborou 10 dicas para pedir descontos.

O especialista avalia que ao pechinchar e negociar descontos não é para sentir vergonha, uma vez que não há nada de errado com a prática, ela apenas ajuda o consumidor a valorizar mais o seu dinheiro.


1 – Diga o quanto quer pagar

Antes de fechar o serviço ou a compra, esclareça ao negociante que está disposto a pagar apenas um determinado valor – que é menor do que o oferecido. Domingos relembra que o vendedor quer fechar negócio , e que com isso fará um esforço para conseguir o desconto que precisa, ou pelo menos a parte dele.


2 – Negocie independente da forma de pagamento

Primeiramente, pergunte o valor parcelado sem juros. Em seguida, questione o quão mais barato sairia se o pagamento ocorresse à vista. Depois, veja se consegue parcelar o valor final (desde que caiba em seu orçamento). Desta forma, terá todas as informações reunidas e as melhores condições de arcar com a nova dívida.


3 – Pague em dinheiro

Domingos ressalta que com o dinheiro em mãos, o consumidor tem muito mais poder durante a negociação, uma vez que os lojistas são taxados por utilizar as máquinas de cartões. Neste acordo, o desconto deve ser referente a essa taxa.
Leia também: Vendas no varejo voltam a crescer, com avanço de 1% no mês de abril, diz IBGE


4 – Seja educado e cordial

Pode ser estranho aconselhar uma postura assim, mas muitos consumidores são mal educados com os comerciantes que os atendem. Além de ser o certo, tratar uma pessoa educadamente – com um bom relacionamento estabelecido, será muito mais fácil a concessão de descontos por parte do vendedor.


5 – Vá às compras com alegria

Bom humor e descontração podem render um maior jogo de cintura ao consumidor na hora de pedir descontos, assim também é mais fácil ganhar a empatia do vendedor.


6 – Não tenha vergonha

Não se sinta pressionado a comprar o produto ou o serviço ao ter seu pedido de desconto negado. Nessas ocasiões, agradeça educadamente ao lojista e procure outro estabelecimento, sem maiores problemas.


7 – Tenha tempo

Não poupe tempo na hora de ir às compras, a prática deve conter conversas com os vendedores e a disposição em ir para duas ou três lojas, para que o produto desejado seja pesquisado. “É melhor gastar sola de sapato do que o dinheiro que você trabalhou muito para conquistar”, alerta Domingos.


8 – Saiba a hora certa de comprar

Caso queira ir às lojas de departamento ou restaurantes com preços tabelados, lugares mais difíceis de negociar os preços, prefira ir durante os períodos de queima de estoque e promoções.


9 – Pesquise online

O especialista lembra que, geralmente, os preços online são mais baixos do que nas lojas físicas. Mesmo diante desta realidade não deixa de negociar pessoalmente com o lojista e não se esqueça de levar para ele os preços exibidos na pesquisa online.


10 – Valorize pequenos descontos

Saiba que pequenos descontos podem ser muito relevantes, se você deixou de pagar R$ 100 em um produto para pagar R$ 90, considere uma economia de 10%. Se algo custava R$ 15 e você pagou R$ 10, lembre-se de que houve uma redução de um terço do valor. Valorize essas conquistas.

 


Fonte: Economia - iG

0
0
0
s2smodern

Quinze minutos diários de atividade física reduzem o risco de morte em 14% e aumentam a expectativa de vida em três anos, segundo um estudo realizado em Taiwan.

A pesquisa, publicada nesta segunda-feira (15) na internet pela revista "The Lancet", contou com mais de 400 mil participantes que foram acompanhados durante uma média de oito anos, entre 1996 e 2008.

Sua finalidade era averiguar se a duração dos exercícios menor que os 150 minutos semanais recomendados ainda poderia ser benéfica para a saúde.

Se os indivíduos sedentários praticassem um pouco de atividade física diariamente "diminuiria uma de cada seis mortes", foi a conclusão de seus autores, liderados pelos médicos Chi-Pang Wen, do Instituto Nacional de Pesquisa da Saúde de Taiwan, e Jackson Pui Man Wai, da Universidade Nacional do Esporte de Taiwan.

Os pesquisadores dividiram os participantes em cinco categorias segundo ao nível de exercícios praticados: inativos ou de atividade baixa, média, alta ou muito alta. Comparados com os inativos, os pertencentes ao grupo de baixa atividade, que se exercitavam uma média de 92 minutos por semana - 15 minutos diários - apresentaram um risco de mortalidade por qualquer causa 14% menor, um risco de mortalidade por câncer 10% menor e em média uma expectativa de vida de três anos mais, segundo o estudo.

E a cada 15 minutos diários adicionais de exercício o risco de morte foi reduzido em 4% e o de morrer de um câncer em 1%, independentemente da idade, do sexo ou de quem tivesse problemas cardiovasculares.

"Saber que apenas 15 minutos diários de exercício pode reduzir substancialmente o risco de um indivíduo de morrer pode motivar mais pessoas a praticar uma pequena quantidade de atividade física em suas vidas", assinalaram em um comentário adjunto os médicos canadenses Anil Nigam e Martin Juneau, do Instituto do Coração de Montreal e da Universidade de Montreal.

 

Fonte: IG Saúde

0
0
0
s2smodern

A partir desta terça-feira (8), a Receita Federal libera a consulta para o terceiro lote de restituição do Imposto de Renda de Pessoa Física de 2017. Nesta fase, mais de 2,012 milhões de contribuintes vão receber a restituição dos valores pagos de impostos, sendo que essa devolução será de R$ 2,8 bilhões.


O lote multiexercício de restituição do Imposto de Renda da Pessoa Física abrange também restituições residuais dos exercícios de 2008 a 2016, informou a Receita Federal nesta segunda-feira (7). Tem prioridade para recebimento os idosos, sendo que neste terceiro lote serão ressarcidos 45.576 contribuintes, e 6.555 pessoas com alguma deficiência física ou mental ou moléstia grave.

Consulta

Para verificar se a restituição será liberada neste terceiro lote , o contribuinte deve acessar a página da Receita Federal por meio deste link seguro (http://idg.receita.fazenda.gov.br/) . Caso não consiga o acesso de forma online, a verificação pode ser feita por meio do Receitafone no número 146. A Receita Federal informou ainda que os contribuintes que estão em dúvida quanto à declaração entregue este ano podem consultar o extrato da mesma no site. Bata procurar pelo serviço e-CAC e fazer a consulta.


Declaração retificadora

Caso o contribuinte encontre dados inconsistentes em sua declaração, ele deve fazer a autorregulação das informações, entregando uma declaração retificadora. Caso o contribuinte queira verificar a situação cadastral de seu Cadastro de Pessoa Física ( CPF ), isso pode ser feito por meio do aplicativo da Receita, basta fazer o download para smartphone e tablets neste link.


Prazo de recebimento

A restituição ficará disponível ao contribuinte banco durante 12 meses. Se a pessoas não fizer o resgate neste prazo, só conseguirá liberar o pagamento mediante requerimento feito pela internet, ao solicitar e entregar o Formulário Eletrônico - Pedido de Pagamento de Restituição, ou diretamente no e-CAC, no serviço Extrato do Processamento da DIRPF.

Os montantes de restituição do Imposto de renda para cada exercício são corrigidos pela taxa básica de juros, a Selic.

 

Fonte: Economia - iG

0
0
0
s2smodern

Mogi das Cruzes e região agora  contam com o atendimento personalizado da Presença aos Aposentados e Servidores Públicos do INSS.

Aposentados e pensionistas do INSS, sabia que o teto de juros do consignado foi reduzido de 32% para 28,9% ao ano, caindo de 2,34% para 2,14% ao mês?*  O crédito consignado é uma das modalidades de menor custo do mercado, e com uma recente redução do teto de juros nessas operações irá permitir a migração de dívidas mais caras, como as do cartão de crédito, para modalidades mais baratas, como o próprio consignado. Dessa forma, a medida pode ter efeito direto no redução do endividamento das famílias e empresas.

Este é o momento para realizar seus projetos ou trazer tranquilidade a sua vida! 

Venha conhecer nossa loja e aproveite para tomar um café conosco!

*Fonte: Banco Central

Ecnomize seu tempo e aproveite a redução das taxas de juros para o consignado!

Estamos localizados na R. Cel. Moreira da Glória, 128 - Centro. Nossos telefones em Mogi das Cruzes são: 4040 4961 ou por Whatsapp 9 5905 1626

 

0
0
0
s2smodern

O governo anunciou na  na última quinta-feira (20) aumento de tributação sobre a gasolina e ao diesel. Até ai nenhuma novidade ao consumidor, uma vez que o governo já afirmou que tomará todas as medidas necessárias para aumentar a arrecadação este ano.

A grande questão é: quanto esse aumento vai pesar no bolso do consumidor ? A gasolina terá acréscimo de R$ 0,41por litro e o diesel, R$ 0,2. Parece pouco, porém se um consumidor usa 10 litros de gasolina por dia, significa que ele terá um gasto mensal R$ 123 maior por mês.
“Isso sem contar o previsível aumento nos preços dos produtos que consumimos, já que grande parte é transportada por caminhões movidos a diesel , e o provável aumento dos preços dos serviços de transporte, como ônibus e táxis”, enfatizou o presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin), Reinaldo Domingos.

Já que o momento é de mais aperto e gastos aos consumidores brasileiros, o educador financeiro listou seis dicas para economizar com os gastos com combustível.


1- Mude hábitos

O educador indica uma mudança de hábito e avaliação da real necessidade de utilizar o carro para as diferentes tarefas diárias. “Realizar algumas caminhadas, além de ser saudável, pode gerar boa economia ”, disse Domingos.


2- Transporte público

Alternar o uso do automóvel com o do transporte público pode rendar uma boa diminuição no orçamento mensal com locomoção. Faça um teste.

 

3- Compartilhe despesas

Caso o uso do caso seja indispensável, ofereça e pegue caronas com familiares, amigos e colegas de trabalho. Além de ajudar na economia e nos gastos mensais , melhora a sociabilização.

 

4- Economia do volante

“Dirija e utilize o veículo com consciência”. Domingos explicou que a forma como o condutor dirige o automóvel, influência no consumo de combustível. Diminuir o uso do ar condicionado e trocar a marcha em velocidade adequada pode ajudar na diminuição do gasto com combustível.


5- Gasolina de confiança

Abasteça em postos de sua confiança, garantindo a qualidade da gasolina que está comprando;

 

6- Faça manutenção no automóvel

Manter pneus calibrados é um grande aliado para a economia de combustível. Quando os pneus estão abaixo da calibragem recomendada pelo fabricante, há resistência na rolagem, que acarreta em maior consumo de combustível. “Isso sem contar o desgaste dos pneus, que são caros”, enfatiza o especialista em finanças pessoais.

O consumidor deve fazer revisões periódicas no automóvel, evitando assim gastos maiores com combustível e imprevistos com a necessidade de uma ida ao mecânico sem estar provisionada no orçamento mensal.

 

Fonte: Economia - iG

0
0
0
s2smodern

Fale conosco

4040 4400

Capitais e Regiões Metropolitanas

0800 771 3041

Demais regiões 

11 9 6317 7060

Whatsapp

Qualidade

Atendimento ao cliente:

11 9 6317 7060

Whatsapp

Correspondentes

logo bancos2

REDES SOCIAIS

logo fblogo youtubelogo twitter

 

 

consultecnpj3 

Copie e cole: 07223958000190

Aprovado pela Instrução Normativa RFB nº 1.634, de 06 de maio de 2016. Empresa em conformidade a RESOLUÇÃO Nº 3.954 do BANCO CENTRAL DO BRASIL. 

A Presença jamais solicita depósito em conta corrente, nem mesmo a antecipação de dinheiro em suas operações de crédito.